O extinto materno nos tocou  
 



BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, AMERICANOPOLIS, Mulher, de 26 a 35 anos, Portuguese
Outro -
border=0
 
   Arquivos

 
border=0
Outros sites

 Mãe a flor da pele
 Devaneios de uma tentante
 Esperando o momento de ser mãe
 Mamma Dog
 Delirios de uma mãe de primeira viagem
 Futura mamãe
 Nossa historia
 Enquanto segundo não vem
 Pequeno previsto
 Sou Tentante
 (D)esejo de bebê
 Sonho de ser mãe
 Futura mãe de dois
 Eu quero ser mãe
 O mundinho da Day
 Enquanto te esperava
 Quero ser mami


Votação
Dê uma nota para meu blog



border=0
 


BC - Papeando com "Azamigas"

 

Boa Tarde a todas!

 

Esta é a primeira vez que vou papear com vocês e estou meio perdidinha ainda, mas vamos tentar.

 

O assuntos foi sugerido pela Cynthia do blog “Futura mãe de dois”, é um assunto que realmente eu sempre pensei e me traz certas incógnitas.

 

"Aleitamento". Meninas, na minha primeira gravidez eu era muito nova e não dava a importância devida a este assunto, gostaria de saber o que vocês pensam sobre isso. Por quanto tempo pretendem amamentar ou já amamentaram seu rebentos?? Como vocês ficam na hora de fazer isso na rua? Com vergonha? Preferem levar a mamadeira??

 

Bom, eu estou na tentativa da minha primeira gestação, sendo assim nunca amamentei, mas sempre pensei neste assunto e com certa preocupação. Primeiro porque antes de o extinto materno me tocar nunca foi uma coisa que me chamou atenção amamentar e mesmo quando via uma mamãe amamentando aquilo não mexia comigo, nunca olhei com um olhar “que ato belíssimo era a amamentação”, em segundo lugar nunca gostei muito que meus seios fossem tocados, talvez devido a isto já criava uma barreira de proteção em relação a como seria amamentar.

Porém, como um dia me disseram a maternidade ainda há de lhe bater na porta e ela realmente chegou e a gente começa a pensar em cada detalhe, como será, como fazer e entre eles esta a amamentação, bom eu trabalho e sabemos que nossa licença maternidade é de quatro meses e sei que nestes quatro meses ao mesmo tempo que terei que apreender a amamentar, terei que ensinar o meu ou minha baby a se desapegar do seio e comer outros alimentos, pois este laço de 24 horas juntos se encerrará com o termino da licença maternidade.

Sei da importância da amamentação, dos benefícios do leite materno, mas sou daquelas que acredito que a criança tem que começar a se adaptar com outros alimentos, conhecer outros paladares também e cedo, creio que a criança não possa ser dependente apenas do leite materno seis meses como indicam muitos pediatras, sendo assim mesmo se eu não trabalhasse no terceiro ou quarto mês já estaria complementando a alimentação. Eu creio, faço planos que amamentarei até os 6 meses, orgulhosamente 6 meses, pois sei que será uma ligação unica e linda com meu ou minha baby e por saber da importante do aleitamento materno nos primeiros dias de vida.

Este fato tem um pouco de influencias também sobre a forma que cada uma de nós mulheres somos criadas e os exemplos que temos, minha família sempre teve o costume desde muito cedo complementar a alimentação e nunca amamentaram por períodos muito longos, praticamente todos os meus primos que vi crescer saíram do seio até os 12 meses e isto ocorre também hoje com os filhos de meus primos, já minhas sobrinhas uma foi amamentada até os 10 meses, foi pedido do medico que ela deixasse o seio devido a problemas de saúde, uma intolerância a proteína do leite que mais tarde descobrimos que se tratava das rejeição do LUPOS, já a outra foi amamentada até os 4 anos para a minha revolta rsrs... Outro detalhe é que minha mãe teve três filhos, não amamentou nenhum de nós, ela acha lindo uma mulher amamentar, mas não conseguiu fazer com os filhos dela, hoje por muitas mulheres trabalharem este período se torna curto, li que a média fica em torno de 53 dias de aleitamento materno, eu já cheguei a me indagar se os meus 6 meses não seria pouco, após ler que a média fica em torno de 53 dias fiquei realmente abismada e pensei esta ótimo meus 6 meses, eu sei que tenho garantido por lei 4 meses de licença e já conto com mais um mês das minhas férias, sendo assim garanto 5 meses. Também não acho correto a criança ficar o dia todo sem a amamentação e quando a mãe chega dar o seio a criança, pois creio que ela fica mal acostumada e aquilo se torna um habito, muito difícil de tirar depois, tenho a opinião de quando for para tirar do seio que tire-se em um curto espaço de tempo. Quanto a ter vergonha creio que não terei, acho que é um ato normal, bonito, inocente, é uma entrega, é uma relação mãe e filho natural.



Escrito por Tentante Sampa às 12h54
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






Boa Tarde a todos!

 

 

4º ciclo a vista...

 

27º dia e batata, estava lá a minha visitante mensal, sem atraso nenhum... Hoje tinha que ir cedo ao banco, meu esposo estava de folga e como o banco só abre as 10 horas dormimos até as 9 da manhã juntinhos, acordei com um leve incomodo, uma pequena cólica, primeira mexidinha da cama e sinto a presença da tão indesejada menstruação, logo me levantei e meu maridão me perguntou onde vai, disse já desanimada “tomar um banho, fiquei menstruada”, coisa chata de se falar né...

 

Depois disso a manhã se tornou silenciosa, nem eu falo e nem ele, ele apenas me olha tentando medir as palavras, mas nada é capaz de traduzir o que sentimos como o silêncio, quando faltam palavras restam lagrimas independente da situação, mas a gente segura o nó na garganta e muda o foco...

Fomos ao banco, por lá ficou tudo resolvido, eu vim trabalhar e ele voltou para casa para descansar, no meio do caminho escrevo uma mensagem a ele e ele me responde...

 

Colocamos nas mensagens o que é duro de se falar olho no olho, não por falta de coragem, mas porque o coração sofre.

 

 

ESPOSA

Não posso dizer lhe que não dói, é difícil esperar e controlar toda a ansiedade, é muito difícil lhe dar com a incerteza, se deu certo ou não. Não sei o que Deus nos reserva, não sei o quanto seremos fortes para prosseguirmos tentando e renovando as esperanças a cada dia, hoje já acho que está sendo difícil, não imaginava que a espera seria tamanha, achava que seria mais rápido e mais fácil, é que sempre evitamos, mas achamos que parar de evitar seria apenas esperar o tempo de Deus, mas como controlar toda a ansiedade da espera. Eu peço a Deus todos os dias que ilumine meu ventre, que nos presenteie com um filho seu, eu peço que ele nos prepare para sermos ótimos pais, prepare nossas vidas, nosso interior, que nos abençoe na maternidade e paternidade.

 

ESPOSO

More fiquei meio decepcionado, mas mesmo assim estou feliz, decepcionado por Deus não ter nos abençoada este mês, mas feliz por ficarmos mais unidos a cada dia, realizaremos nosso sonho de sermos abençoados por Deus nos próximos meses, sei que é difícil agüentar a ansiedade, mas tudo dará certo, com fé em Deus e Nossa Senhora Aparecida. Isso é só para nos prepararmos para sermos bons pais. EU AMO MUITO VOCÊ E NÓS VAMOS CONSEGUIR, PORQUE NÓS SONHAMOS JUNTOS, REALIZAREMOS E CONTAREMOS A NOSSO FILHO COMO ELE E IMPORTANTE NAS NOSSAS VIDAS E TUDO QUE PASSAMOS PARA ELE VIR AO MUNDO.

 

Ele me leva a emoção, após estas palavras não posso desistir, eu tenho obrigação de tentar e não me faltar forças...

Eu penso, como é a dor de mulheres que tentam a anos, que tamanha fé, que força... Dói, esta doente sim, mas iniciou-se o 4º ciclo e daqui a cinco dias estarei de cabeça erguida, já esquecida as três tentativas passadas e focada que desta vez dará certo com fé em Deus e N. Sra. Aparecida, amém!



Escrito por Tentante Sampa às 13h56
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






Boa Tarde a todos!

 

Semana passada, oh semana...

 

Esta ultima semana foi bem complicada, por alguns motivos profissionais estava bem chateada e estressada, juntaram-se a outros probleminhas do dia a dia, aquelas pedrinhas que temos que tirar do caminho e fiquei mega desanimada, até esqueci, digamos que não esqueci, me distrai um pouco de focar no que mais desejo para a minha vida, talvez este tenha sido bom, para afastar a ansiedade, mas o estresse foi bem alto.

Aproveitei o fim de semana para me distanciar de tudo, todos os problemas, ficando mais sossegadinha com a família, nem na casa da minha mãe tinha tanto movimento, o frio afastou todo mundo, parece que todos sabiam que eu queria estar na calmaria do colo de mamãe que sempre tem uma palavra que me acalma, que me assegura que tudo dará certo.

Meu esposo já esta atento que esta próximo da minha menstruação vir me visitar ou não vir que é o que mais queremos, tenta tocar no assunto e eu fujo para não ficar mais ansiosa ou me decepcionar, não fico criando esperanças, não quero nos machucar. Estou hoje no meu 25º dc, disse a ele que só para o final da semana que ela poderia surgir (torcendo para que não surja rsrs), como estou no terceiro ciclo e o primeiro foi de 24 dias e o segundo de 27 dias, fico meio perdida, talvez após o 28º dc eu fique mais ansiosa esperando um positivo, acreditando que realmente esta atrasada, ela não veio (EBA!!!), mas por enquanto quero acreditar que tudo deu muito certo, mas conversar com o coração que se não der, tudo bem novamente, estamos prontos para mais um ciclo, que venha o próximo para tentarmos.

Meu seios continuam bem duros, inchados e um pouco doloridos, tenho um pouco de tontura, mas bem menos do que estava tendo antes do meu dia fértil, o que senti de diferente ou talvez eu que não tinha reparado antes, são algumas dores bem rápidas nos ovários, senti isto uns dois dias após meu dia fértil e nos últimos dias senti mais algumas vez, não é uma dor insuportável, é uma dorzinha, mas é diferente, não me recordo de já te-la sentido. Estou na torcida.



Escrito por Tentante Sampa às 14h42
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
border=0